Há alguma coisa mais rápida do que a luz?





Nada viaja mais depressa do que a luz no vácuo, onde a sua velocidade (que depende do meio pelo qual se propaga) atinge o máximo valor. Contudo, pode haver partículas que viajem mais rapidamente num meio material, como os raios cósmicos quando incidem na atmosfera.

Outro caso é o de uma partícula com carga (por exemplo, um eletrão), que viaja mais depressa do que a luz através de um campo eletromagnético. Nesse caso, produz-se a chamada “radiação de Cherenkov”, responsável pelo tom azulado das piscinas das centrais nucleares onde se acumula o combustível.

As recentes experiências que pareciam indicar que os neutrinos viajavam mais depressa do que a luz, violando assim um dos postulados centrais da Teoria da Relatividade, acabaram por confirmar o limite estabelecido por Einstein: a repetição das experiências e a verificação exaustiva dos dados revelou que a discrepância se devia a um erro experimental.

Google+ Followers